Archive for December, 2008

Voltar a aprender

December 27, 2008

…que os bébés são manhosos.
A minha filha (linda como só as minhas filhas conseguem ser) está a ficar manhosa.
Tipo: gritos de dor capazes de fazer chorar pedras. Aproximo-me dela. Os gritos baixam de intensidade. Pego nela. Os gritos desaparecem.
Depois de ter dois filhos, ainda somos levados pelas manhas do terceiro (mais eu que a J.).
Quem consegue resistir ao beicinho da Rita?
Eu não. Nem quero.

Advertisements

Foi há um ano

December 27, 2008

Vai ficar na minha memória como a primeira impressão de Nova Iorque. Acabadinhos de chegar, vimos nas televisões instaladas no late 70’s aeroporto de Newark Liberty, a notícia da morte de Benazir Bhutto.
Como não dormi nada no avião, aquilo parecia um facto não real.
Como também o facto de, antes de entrar em solo americano, ter à minha frente uma pessoa que foi destacado dirigente do PCP e que se passou para o lado de lá.
É pena não haver aquela pergunta: have you ever been a member of the communist party?
Tenho saudades de Nova Iorque.
Boas Festas.

Season to be …

December 22, 2008

Tired.

Cheguei a casa e fui incumbido de levantar um tapete quefoi para limpar em Agosto.

O tapete está nas Amoreiras. Demorei 40 minutos a chegar -percurso que faço em 5 minutos – dei meia volta e regressei a casa. O parque estava repleto de carros que faziam bicha à entrada da garagem.

Como tinha ainda duas últimas compras para fazer (este ano estou em mood anti-consumo), arrumei o carro em casa e fui ao Chiado que estava aceitável e de onde resolvi não sair sem comprar as prendas.

Missão cumprida.

Em casa, dei muitos beijos à minha filha que é a única com capacidade para olhar para a minha voz como se fosse a coisa mais importante do Mundo.

É por essas e outras que os meus filhos são carinhosamente prutchidos pelo pai.